Ir para conteúdo

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 23/08/2019 in Posts

  1. 12 points
    SaLaZaR

    MINUSS

    "Operação Big Blue" Boa noite Armalusa, Conforme anunciado no Briefieng da semana, iremos ter a visita do Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, como tal, a FND foi destacada para assegurar a segurança da reunião entre o Secretário-Geral das Nações Unidas e os representantes das milícias e a força do regime, de modo chegar a um tratado de paz. Foi cedida autorização para entrada no Distrito do Sul. A reunião irá ser feita em Kyari Kinai. À semelhança de missões anteriores, trata-se de uma missão de carácter Muito Importante, pelo que a missão terá designação OPSEC. SGNU António Guterres - "Pintassilgo" Aeródromo Dr. Jones - "Área Zero" Mallumti Burin - "Whiskey1" Yusufari - "Wiskey2" Kyari Kinnai - "Foxhole" Balama Kurdi - "Greyzone" Checkpoints - "Astro 1-2-3-4-5-6" 29082019: Comandos: > Irão ser transportados via helicóptero para o Campo Camará, para posteriormente fazer a deslocação para o Aeródromo Dr. Jones "Área Zero", através de viatura blindada PANDUR, e assegurar o perímetro do mesmo. Paras: > Irão ser transportados via helicóptero para o Campo Camará, para posteriormente fazer a deslocação para o Aeródromo Dr. Jones "Área Zero", através de viatura ligeira blindada HUMVEE, e assegurar o perímetro do mesmo; > Poderá ser necessário fazer deslocar parte da Força Paraquedista para o FOXHOLE, para auxilio dos OE's. Rangers: > Irão ser transportados para Aeródromo Dr. Jones "Área Zero", onde irão ter uma viatura ao vosso dispor, fazer a patrulha do traçado desde a Área Zero até ao FOXHOLE. JAGUARES: > Transporte das unidades, conforme acima descrito; > Patrulha aérea do Convoy desde Campo Camará, até Área Zero; > Após a "Área Zero", fazer RTB até a Main Base. 30082019: Adotar o procedimento de transporte de HVT por meio de Convoy. - Convoy Leader: Ten @sneek - Callsign viaturas: "Victor" Comandos: > Assegurar a dianteira do Convoy até FOXHOLE e assumir posição de perímetro em área a designar; Paras: > Assegurar a segurança do "Pintasilgo" até FOXHOLE e assumir posição de perímetro em área a designar; > Auxilio do perímetro dos OE's. Rangers: > Assumir posições estratégicas no FOXHOLE, até chegada do SGNU. Uma boa missão a todos!! JAGUARES: > Fazer o Transporte do "PINTASSILGO" desde a Main Base, até a Área Zero; > Fazer a segurança aérea do Convoy até "FOXHOLE", e espaço aéreo do mesmo, até a zona estiver segura. "Dos Fracos Não Reza a História" O COMANDO.
  2. 10 points
    SaLaZaR

    OPERAÇÃO WHITEGULF

    Boa Noite a todos, Após o julgamento de “El Chapo”, em reunião com a DEA e vários representantes dos governos do México, Colômbia, Venezuela e Equador, com a ONU, foi decidido a implementação da Operação “WhiteGulf” para travar a crescente vaga de crimes e tráfico de estupefacientes. Plantações de drogas, tráfico de Armas, tráfico humano, lavagem de dinheiro, corrupção e associação criminosa são os pontos chave determinados a funcionar como objectivos principais desta operação. Embora os altos dirigentes da ONU desaconselham veementemente a intervenção militar contra estes crimes mas os representantes dos governos e a DEA, conseguiram demonstrar que os cartéis representam e funcionam como pequenos exércitos e como tal, deve ser combatido pela mesma força (militar). O Presidente da Colombia Iván Duque Márquez quer por força mostrar ao mundo que ao contrário de alguns dos seus antecessores, ele está isento de qualquer tipo de ligação à corrupção que favorece o narcotráfico. Assim sendo, foi destacada a BRR portuguesa para intervir na Colômbia em cooperação com o governo e exército colombiano. O primeiro objectivo é desmantelar o cartel Clan del Golfo (aliado do cartel Sinaloa de “El Chapo”, no México). O ELN vem por acréscimo por ser uma força paramilitar com ideologias de extrema-esquerda que quer uma Revolução de Cuba na colômbia, e quer derrubar o sistema democrático e dominar zonas chave da Colômbia. Muitas dessas zonas são dominadas pelos cartéis. O ELN que tomar posse das zonas que são verdadeiras rotas de narcotráfico para poderem financiar-se para a sua luta. Essas rotas estão na posse do Clan del Golfo, o que torna este Clan um inimigo da ELN. Forças Aliadas: Exército Colombiano ; Polícia Nacional Colombiana Forças Inimigas: Clan del Golfo (AGC) (1) ; Exército Libertación Colombiana (ELN) (2) (1) (2) ELN - Uma parte significativa dos rendimentos do ELN advêm do "imposto de guerra", a que sujeita as companhias petrolíferas e eléctricas, e dos sequestros a troco de resgate. O ELN é responsável pela maioria dos sequestros na Colômbia. Até a morte de seu líder histórico,Manuel Perez, um padre espanhol que chefiou o movimento durante cerca duas décadas (até 1998), o ELN não se dedicava ao narcotráfico. O Observatório de Minas Anti-Pessoal coloca a hipótese não confirmada que o ELN, armam minas anti-pessoal com o objectivo de proteger os cultivos ilícitos de folha de coca para a fabricação de cocaína. Nos últimos anos o ELN tem-se incluído no negócio de mineração ilegal, isto é, aquela que não detém títulos mineiros nem control por parte do governo colombiano; principalmente na extorsão aos donos e exploradores destas minas ilegais, quem lhes paga uma percentagem do valor da sua exploração ou o direito de incluir retroescavadoras na sua área de influência, a troco de continuar a aproveitar os recursos naturais no subsolo. O principal recurso natural que se explora nestas minas ilegais é o ouro, das quais se crê que o ELN tem várias actividades de exploração directa, causando graves danos ao ecossistema de onde estão localizados estes depósitos, resultado do uso indiscriminado das rectroescavadoras para remover o subsolo dos bosques e a irresponsável disposição junto a fontes de água de mercúrio e cianeto, vitais para separar o ouro da terra removida, causando doenças na população civil. Pelo elevado custo do ouro no mercado internacional, converteu-se numa actividade igual ou mais rentável que o narcotráfico. Desde 2017 que se denuncia a presença na Venezuela do ELN e de dissidências das FARC, fazendo trabalhos como capatazes nas explorações de ouro, diamantes e coltan dos estados Bolívar, Apure e Amazonas; os dois últimos fronteiriços com a Colômbia, de onde estariam a trabalhar em aliança com o regime bolivariano para explorar os recursos minerais, transportá-los e entregá-los ao governo venezuelano, que agora recorre à exploração mineira como nova fonte de ingressos perante o declive da sua produção petrolífera, o que veio como consequência da crise económica, política e social que, em 2018, ainda padece o país vizinho, dando às Forças Armadas Venezuelanas um papel passivo fazendo-se “vista grossa” nos lugares onde estão os grupos ilegais colombianos. Clan Del Golfo (AGC) - A antiga Autodefensas Unidas de Colombia (AUC) foi uma organização paramilitar contra-insurgente e terrorista de extrema direita que participou no conflito armado interno na Colômbia, sendo o grupo criminoso a que foi atribuído o maior número de vítimas na Colômbia, com 94.754 assassinatos, incluindo mais do dobro de assassinatos cometidos pelas guerrilhas colombianas. Consolidou-se como um agrupamento paramilitar nos finais da década de 90 e o seu principal objectivo era, no início, combater organizações de esquerda ilegais como as FARC-EP, a ELN ou o ELP em várias regiões da Colômbia, aquelas que estavam controladas por várias facções do grupo guerrilheiro. Em 2006 desmobilizou-se o último dos 30150 homens que, segundo o alto comissário para a paz Luís Carlos Restrepo, pertenciam às AUC. A origem do grupo remonta a uma região chamada Urabá, um golfo localizado perto dos departamentos de Antioquia, Córdoba e Chocó, junto à fronteira com o Panamá, uma zona por onde se traficam drogas, devido a que são «corredores estratégicos» por onde se pode enviar mercadorias a outros destinos nacionais e internacionais. Ainda que as suas actividades começaram no Golfo do Urabá, a origem da organização está ligada a uma zona conhecida como Orinoquía ou os Llanos Orientales, de onde o narco-paramilitar Daniel Rendrón Herrera conhecido por Don Mario realizava todo o tipo de operações no Bloque Centauros, uma facção militar das AUC. Para as AUC, os Llanos sempre foram um corredor estratégico, um lugar onde se realizaram actos criminosos. O sector petrolífero e rancheiro sofreu constantes ataques. Os paramilitares apoderaram-se militarmente da zona, onde também se cometeram extorsões. E em alguns casos se supervisionava a produção de cocaína, por meio de laboratórios clandestinos. Naquela época, vendedores e todo o tipo de pessoas vinculadas ao narcotráfico enfrentaram-se com a guerrilha das FARC pela zona estratégica dos LLanos Orientales. No final da década de 90, os paramilitares e chefes máximos das AUC, Carlos e Vicente Castaño, deram ordens às suas milícias com fim a controlar e operar todos os negócios relacionados com a droga, tarefa que também era feita pelas FARC. No início da década de 2000, Carlos e Vicente propõem vender um dos seus esquadrões militares a Miguel Arroyave, um narcotraficante que finalmente conseguiu a compra do esquadrão por US $ 7.000.000. Sob a supervisão de Arroyave e Rendón, o Bloque Centauros estabeleceu-se como uma das facções guerrilheiras mais importantes das AUC. O seu objectivo principal estava relacionado com o negócio do narcotráfico, também extorquiam empresários e pessoas dedicadas ao sector agrícola, assim como, os membros do grupo estabeleceram o chamado «imposto revolucionário» como sistema de financiamento. A extorsão também se estendeu a todas aquelas pessoas que comercializavam qualquer tipo de produtos, incluindo empresas petrolíferas que chegaram a pagar $20.000.000 mensais, segundo as declarações de vários ex-membros do grupo armado. O Bloque Centauros empreenderia uma série de ataques contra um grupo militar que actuava na zona, que era conhecido pelo nome de Autodefensas Campesinas de Caanare ( ACC). Uma das organizações mais antigas da Colômbia, liderada por Héctor José Buitrago Rodríguez. Durante 2004, a confrontação militar entre os dois grupos deixou uma grande quantidade de mortos, pelo menos 2000 pessoas perderam a vida. Finalmente, Daniel Rendón retirou-se para os Llanos Orientales, depois de várias discussões com MIguel Arroyave. Perante toda a situação sofrida, Daniel Rendón decidiu viajar ao golfo de Urabá. Uma vez localizado na região, consegue estabelecer contactos com o seu irmão Freddy Rendón Herrera, conhecido por El Aléman, outro narcoparamilitar e chefe máximo do denominado Bloque Elmer Cárdenas. No entanto, Miguel Arroyaves sofreu um atentado: membros das suas tropas decidiram assassiná-lo, com a ajuda de Pedro Oliviero Guerrero Castillo, um membro raso das AUC. Finalmente Freddy Rendón Herrera entregou-se às autoridades, enquanto o seu irmão Don Mario conseguiu estabelecer-se e controlar grande parte das actividades que anteriormente eram uma prioridade para Freddy. Uma das principais tarefas foi recrutar todo o pessoal possível que alguma vez trabalhara para o seu irmão, também falou com alguns membros da guerrilha do Ejército Popular de Liberación (EPL), com fim de vinculá-los e trabalhar sob o seu mandato. Uma vez consolidado dentro da região do Urabá, Don Mario enviou vários carregamentos de droga para a América Central, por meio de lanchas e botes. Até um máximo de vinte embarcações chegavam directamente ao seu destino. Daniel foi considerado « o capo do narcotráfico da Colômbia», segundo a opinião pública. Daniel Rendón tentou expandir o seu império, pelo que foi até ao Sul de Córdoba, pela região de Bajo Cauca, no Norte de Antioquia. Também viajou à cidade de Medellín, que estava controlada pela temida Oficina de Envigado (outro grupo criminoso e “descendente” do grupo de Pablo Escobar). Os homens de Daniel Rendón começaram uma luta contra os Paisas e pouco depois contra a Oficina de Envigado. A polícia culpou a organização de Daniel Rendón pelo homicídio de umas 3000 pessoas entre 2007 e 2009. A 15 de Abril de 2009, uma equipa de 300 comandos da polícia capturou Rendón numa quinta rural de Urabá. Depois da captura de Rendón, vários ex-membros do seu grupo foram trabalhar com os irmãos Úsuga David, Juan de Dios e Dario Antonio, dois ex-paramilitares de ranque médio que tinham trabalhado com Rendón desde a década de 90. Os irmãos começaram com uns 200 homens após a detenção de Rendón, e desde então conseguiram uma expansão territorial que abarca 182 municípios e também algumas zonas fronteiriças de outros países como a Venezuela, Equador e Panamá, onde se encontraram alguns membros. No início do mês de Janeiro de 2012, o chefe máximo do grupo, Juan de Dios é abatido pela polícia, numa quinta localizada no departamento de Chocó. Perante este eventual acontecimento, o Clã Úsuga empreendeu vários ataques contra as autoridades, como justificação da morte do seu chefe. O grupo destribuiu uma grande quantidade de panfletos ameaçadores e impediu a continuidade das actividades comerciais. Enquanto o seu irmão Dario Antonio finalmente ficou como chefe absoluto do grupo. Segundo a Corporação Novo Arco Íris, uma organização que promove a paz e o diálogo como resposta ao conflito armado na Colômbia, os do Clã Úsuga « são uma espécie de exército privado dos testa-de-ferro dos antigos paramilitares e estão a cobrar dívidas dos mesmos». O Clã Úsuga começou por denominar-se Clã Urabeños mas para evitar que pessoas que viviam em Urabá continuassem a ser conectadas com o Clã, passou a denominar-se Úsuga. No entanto Úsuga é um apelido disseminado por toda a Colômbia, daí que, alterou-se novamente a denominação e passou a ser Clã del Golfo já que a sua principal actividade centrava-se no Golfo de Urabá. Após a captura de Don Mario o clã para não perder a ala política que provinha ainda da antiga AUC, autodenominou-se Autodefensas Gaitanistas de Colómbia (AGC) Equipamentos: O equipamento pessoal será semelhante à campanha anterior, pelo que fizemos actualização ao armamento e ópticas, de acordo com o novo equipamento do Exército Português: Mapa da Área de Operações da FND Armalusa: De acordo com a informações obtida através da Polícia Nacional Colombiana, as áreas a Azul e Vermelho são as áreas onde se registaram maiores atividades dos Cartéis que vamos combater: O Quartel-General (QG) da Armalusa, irá ficar sediado na Base Aérea Pathfinder. COMUNICAÇÕES: A VOSSA ATENÇÃO AOS CALLSIGNS: Comandos: "MORCEGO" SW - FREQ. 110MHZ Paraquedistas: "LOBO" SW - FREQ. 120MHZ Rangers: "LINCE" SW - FREQ. 130MHZ FAP: "JAGUAR" LW - 30MHZ (Utilizar a frequência de Comando para solicitar a JAGUAR) "JAGUAR 1" Capitão @Luso ; "JAGUAR 2" @sandro1500 ; "JAGUAR 3" @1ºCb C. Martins COMANDO: "GATO-BRAVO" LW - 30MHZ EQUIPAS: LW: 31MHZ LISTA DE MODS: https://steamcommunity.com/sharedfiles/filedetails/?id=1853090454 Sem mais, Gato-Bravo Terminado.
  3. 6 points
    Blackjagg

    Armalusa - OP Minus Postal

  4. 5 points
    Ola Comunidade. Desde há anos que tenho ouvido membros queixarem-se que de vez enquanto a Steam está a fazer download dos mod todos outra vez. Verdade é que sempre achei estranho mas nunca me calhou . Pois desta vez ,não só me calhou a mim como a steam faz download dos 22gb da nossa colecção actual e quando acaba, apaga e começa de novo!!! parece uma anedota quando a minha net ainda é ADSL ,não é? Segundo verifiquei acontece quando a steam está direccionado para guardar o jogo num disco secundário (disco D no meu caso). Segundo conclui ,o ficheiro responsável pela steam saber o que tem para fazer em termos de download é o appworkshop_107410.acf localizado no meu caso em (pasta do arma3)\steamapps\workshop. Não confundir com o appmanifest_107410.acf que está em \steamapps Este ficheiro(appworkshop_107410) tem o conteúdo dos ficheiros subscritos na steam: "WorkshopItemDetails" e a informação do que já foi feito download para o disco :"WorkshopItemsInstalled" . Ao que parece quando a steam tenta fazer download novamente é porque corrompeu este ficheiro de texto. no meu caso nem chega a escrever nele,criando somente 2 linhas de mods no campo"WorkshopItemsInstalled" ,Quando são 20 e muitos mods. Chega ao fim e acha que faltam coisas e recomeça... A recomendação é fazer uma copia deste ficheiro para outro lado enquanto está bom ,caso não queiram fazer download dos mods todos outra vez em caso a steam se lembre a fazer asneira e corromper o ficheiro. pois a partir daí a própria steam apaga o conteúdo local (pasta dos mods) que não estejam descrito no ficheiro de texto, tudo baseado neste ficheiro. E esta aiinh?!
  5. 4 points
    PCanas

    Base Aberta

    Este ano, infelizmente, só havia 2 F-16 a voar. Os outros, ou pelo menos a maior parte deles, foram deslocados para a base de Beja, pois vão repavimentar toda a base de Monte Real, o que a torna inoperacional durante o processo. Ainda assim, algumas fotos: (algumas imagem dão erro a aparecer no post, mas se carregarem no link, elas abrem noutra tab) E, por fim, o Sr. Inspector
  6. 4 points
    Braz

    Reunião de Staff 1/9/2019

    Migração do TS Foi mandada uma mensagem ao Micron para finalizar a transição do TS para um servidor novo, reduzindo as dependências para que a comunidade dependa só dela para funcionar. Retirado o PeterSang de Staff O membro PeterSang foi retirado de Staff por escolha própria devido a razões pessoais. Como foi só um afastamento de Staff, manteve a patente, e todos os cursos que realizou e/ou fez parte da elaboração. Discutida a aquisição de servidores Foi discutida mais uma vez a questão da migração de servidores de jogo, ficando ao encardo do membro Raising. Mais informações virão quando houver. Discutido o período entre campanhas Foi discutido a longevidade do período entre campanhas. Este período será de duas semanas, e será focado em treinos e preparação para a próxima campanha.
  7. 3 points
    Sld. J. Gomes

    Sugestão

    Boas a todos, Gostaria de sugerir para que fosse discutido em staff, e/ou pela comunidade, o horário das missões passar para mais cedo, por exemplo ás 21h. Obrigado
  8. 2 points
    Kerozen

    Nova biblioteca da steam - Screenshots

  9. 2 points
    Dark_Jak

    Música! Que ouves tu!?

    13 anos depois e sai mais uma obra prima.
  10. 2 points
    Luso

    Base Aberta

  11. 2 points
    76Jaws

    Armalusa - OP Minus Postal

    O sôr Major nem está na foto nem nada!
  12. 1 point
    Kerozen

    Videos Militares

    Visita do Presidente ao Centro de Tropas de Operações Especiais (mais interessante a partir dos 3:50) http://media.presidencia.pt/videos/mrs2019/PRMRS_190920_V01_RC_FHD.mp4
  13. 1 point
    SaLaZaR

    Base Aberta

    Uma Fotográfica
  14. 1 point
    DoG

    Videos Militares

    Que rico penico
  15. 1 point
    Nuno Basto

    Base Aberta

    Malta, com muita pena minha não poderei ir. Vou para o norte visitar familiares! Bebam uma por mim.
  16. 1 point
    76Jaws

    Sugestão

    Obrigado @Sld. J. Gomes pela sugestão. Na minha opinião julgo que seria sensato havendo essa discussão, ser feita também a consulta à comunidade. Da mesma forma que para uns daria mais jeito ser mais cedo, para outros o horário está bom.
  17. 1 point
    Waki

    Música! Que ouves tu!?

    Isso é uma banda de porcos canibais ? xD muito bom xD Reformulo após ouvir 4 vezes, isto é uma banda de porquinhos canibais, com batas de talhante e chapéus de Chef de cousine francaise xD
  18. 1 point
    SaLaZaR

    Música! Que ouves tu!?

    LOL @Waki esse naming é pra meninos: VxPxOxAxAxWxAxMxC
  19. 1 point
    F1CT1C10U5

    Música! Que ouves tu!?

    Sei que vocês estão a precisar disto... De nada.
  20. 1 point
    F1CT1C10U5

    Música! Que ouves tu!?

  21. 1 point
    PCanas

    Videos Militares

    PQP...
  22. 1 point
    PCanas

    Música! Que ouves tu!?

    Duas coisinhas que já não ouvia há algum tempo...
  23. 1 point
    Waki

    Música! Que ouves tu!?

  24. 1 point
    Waki

    Música! Que ouves tu!?

    @PCanas já ouviste este ? O.O xDD curti x)
  25. 1 point
    SaLaZaR

    Armalusa - OP Minus Postal

    Dão Drones às forças especiais, e é p'ra isto?
  26. 1 point
    VENDIDAS @Mr.maggoo ! Podem fechar o tópico!
  27. 1 point
    76Jaws

    Logotipo Equipas

    Estas são as propostas para os novos logotipos para cada equipa.
  28. 0 points
    Waki

    Música! Que ouves tu!?

    Esta musica é dedicada. A quem? Não interessa, é dedicada. xD
  29. 0 points
    PCanas

    Música! Que ouves tu!?

    Não, não faz muito o meu estilo...
  30. 0 points
    Furr. P.Pragana

    Armalusa - OP Minus Postal

    Brincam depois la tem de ir os Paras a salvar o cu com a Rescue Team *
  31. 0 points
    76Jaws

    Reunião Extraordinária 14072019

    Estiveram presentes na reunião os membros: - Micronx (Staff) - PCanas (Staff) - SaLaZaR (Staff) - Rckiller (Staff) - PeterSang (Staff) - Raising (Staff) - Sneek (Support) - 76Jaws (Support) Resumo dos assuntos: Custos mensais fixos: O Micronx fez um apanhado dos custos mensais fixos que suporta toda a comunidade da Armalusa. TS – valor dinâmico. Alocado à Amazon. Taxa fixa (cerca de €16) mais valor adicional de volume de transação de dados. Varia entre €18 e “vinte e tal por mês”. Licença de 500 utilizadores. Foi adquirida gratuitamente. Fórum – Custo de manutenção do servidor e electricidade (€15 /mês) para 24h suportado pelo Micronx. Valores que são suportados pela comunidade, são para updates, plug-ins etc. tem valores variáveis. A última vez que se fez updates teve um custo de “cento e tal euros”. Acrescer ainda o custo de domínio. Total mês= €40 O custo do TS é suportado pelo Micronx. Pagamento é feito por cartão de crédito pessoal. Não é feito pela comunidade. Forum Falou-se sobre possíveis custos de alojamento e domínio do forúm . O Micronx aconselha a que o novo site ou fórum não seja muito fechado em termos técnicos para que futuramente qualquer outra pessoa possa ocupar a posição do Raising na manutenção e alterações ao fórum. Pensar em encontrar uma solução amigável para qualquer pessoa ser capaz de o fazer. O Micronx compreende que a construção do novo site seja morosa e consegue aguentar o forúm como tem aguentado até aqui mas propõe que se encontre uma solução para os custos do TS. TS Neste momento o TS está ligado à Amazon (que é a mais cara) mas podemos procurar soluções mais baratas. A decisão de ir para Amazon deveu-se a alguns ataques de hackers em que só na Amazon o problema ficou resolvido e acabou por ficar na Amazon até hoje. Quando quisermos migrar o TS o Micronx faz o Backup e orienta-nos para fazer a migração. O Micronx apontou alguns conselhos quando o TS for gerido pelo Staff: Nunca lançar dois servidores de TS ao mesmo tempo em IP públicos diferentes. Tem que se fazer shutdown de um e depois lançar o outro. Na raiz há um ficheiro que diz querypwhitelist.txt deve-se colocar os IP´s que têm acesso para fazer querys ao TS, por exemplo se o fórum forem fazer querys ao TS. Fazer actualização do TS pelo menos uma vez por ano Ter atenção que em Setembro ou Outubro termina a anuidade do TS. Há que tentar resolver esta questão até lá. Servidores Dedicados e Remote Admin. Falou-se sobre as várias soluções para servidores dedicados. O Arma remote admin em 2020 irá deixar de ser pago mas perde features. O Micronx diz que eles tinham anunciado que iria mudar em Outubro do ano passado mas mantém-se até agora. Actualmente temos a versão premium do remote admin. Micronx propôs dar uma vista de olhos na Firedemon que é uma aplicação que faz o trabalho do Arma remote Admin mas tem um defeito que não faz updates dos Mods automaticamente. Esta aplicação é usada por muitas comunidades de jogo e a Armalusa tem a licença desta aplicação. Rckiller O RC anunciou que quer se dedicar mais à futura vertente de multigaming e deixar a parte do Arma. Mantêm-se como Staff mas direccionado, para além da comunidade, para questões que tenham a haver com o multigaming e não com o Arma. Redes Sociais e Canais Página do Facebook – alteração da administração para Rckiller e SaLaZar Teste - edit
×
×
  • Criar Novo...